ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Notí­cia

ADUFPel-SSind promove palestra sobre os 100 Anos de Reforma Universitária de Córdoba e seus impactos na América Latina

No dia 30 de outubro (terça-feira), o professor Gonzalo Adrián Rojas, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), estará em Pelotas a convite da ADUFPel-SSind para falar sobre os 100 anos da Reforma Universitária de Córdoba e seus impactos na América Latina. A atividade acontecerá no auditório da Faculdade de Direito da UFPel, às 17h30.


Gonzalo Adrián Rojas é professor doutor de Ciência Política na Unidade Acadêmica de Ciências Sociais (UACS) e do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Sua linha de pesquisa é sobre desenvolvimento, ruralidades e políticas públicas nos eixos temáticos: Estado, classes e poder político; Teoria Política e Social e Movimentos sociais na América Latina. Atualmente, é integrante da Rede Internacional de Jornais Esquerda Diário no Brasil.


Reforma de Córdoba

A chamada Reforma Universitária de Córdoba, também conhecida como Reforma Universitária de 1918, é considerada um marco histórico para as universidades latino-americanas, pelo seu pioneirismo na construção de um modelo institucional que permitiu a renovação do ensino superior.


O movimento estudantil iniciou-se em 1918, quando dezenas de estudantes ocuparam a sede da Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina, e reabriram a instituição, que estava fechada e sem reitor há um mês. A ocupação durou pouco tempo, já que o Exército foi chamado e prendeu 83 estudantes. Três dias depois, o ministro da Instrução Pública, José Salinas, chegou à cidade e assumiu como interventor da universidade. Ele desvinculou a instituição dos jesuítas que a fundaram em 1613 e reformou seus estatutos, incorporando as reivindicações dos alunos por autonomia, participação na gestão acadêmica e modernização dos currículos. Vários catedráticos que se opunham ao movimento renunciaram.


ADUFPel-SSind


* Com informações de Revista Pesquisa Fapesp

Veja Também

  • relacionada

    Orçamento de capital da UFPel cai quase 90% nos últimos seis anos

  • relacionada

    Centrais sindicais convocam trabalhadores para lutar contra a Reforma da Previdência

  • relacionada

    ADUFPel-SSind entrará com ação coletiva contra corte de adicionais ocupacionais

  • relacionada

    Coronel sem experiência em educação é cotado para divisão de livros didáticos

  • relacionada

    MEC exonera responsável por edital que alterava regras para livros didáticos

  • relacionada

    Paulo Guedes quer Previdência com regime de capitalização

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.