ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Not��cia

Reitor da UFFS defende intervenção militar no Supremo Tribunal Federal

O reitor não eleito da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Marcelo Recktenvald, declarou apoio à intervenção militar no Supremo Tribunal Federal (STF) por meio de sua conta no Twitter em 27 de maio. O fato aconteceu um dia após a Polícia Federal (PF) cumprir mandado de busca e apreensão contra apoiadores de Jair Bolsonaro e parlamentares pró-governo.


Recktenvald afirmou que “um cabo e um soldado resolveriam essa questão. Tenho a impressão de que nossas instituições estão perdidas” e “#STFVergonhaNacional”, fazendo menção ao que disse o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) em um vídeo de julho de 2018, de que “bastaria um cabo e um soldado para fechar o STF”. 


As publicações referiam-se a uma manifestação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que havia feito, na mesma rede social, duras críticas à operação da PF na manhã daquele mesmo dia. Segundo Weintraub, a ação autorizada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, é uma "vergonha nacional" e a comparou à perseguição de Adolf Hitler a judeus. 


O ministro escreveu: "hoje foi o dia da infâmia, vergonha nacional, e será lembrado como a Noite dos Cristais brasileira". A Noite dos Cristais denomina o episódio que marcou a história da Alemanha Nazista, um ato de violência que deu início ao aprisionamento de judeus em campos de concentração.  


Reitor não foi eleito pela comunidade acadêmica

Recktenvald, que se autodeclara cristão conservador e defensor da família, foi o terceiro colocado da lista tríplice encaminhada pelo Conselho Universitário da UFFS ao Ministério da Educação (MEC). Sua nomeação, sem apresentação de qualquer justificativa, foi publicada no Diário Oficial da União no dia de 30 agosto de 2019, no lugar do vencedor da consulta à comunidade universitária, Anderson Genro Alves Ribeiro. 


A nomeação feriu a autonomia e democracia na Universidade e foi amplamente repudiada pela comunidade universitária. Os estudantes chegaram a ocupar o prédio da Reitoria, na época, e permaneceram nele até que o Conselho Universitário se manifestasse em favor da votação do pedido de destituição. 


SINDUFFS repudia fala de Recktenvald

A SINDUFFS-Seção Sindical do ANDES-SN emitiu uma nota na qual repudiou a publicação de Recktenvald, ressaltando que a frase “insinua golpe à democracia”. Para a Seção Sindical, “os três poderes Legislativo, Judiciário e Executivo formam o tripé fundamental do modelo republicano de Estado e que o sistema de freios e contrapesos que lhe é inerente é fundamental para a harmonia entre os poderes e para a garantia de um governo democrático”. 


Por fim, a diretoria clamou toda a comunidade regional a se somar às instituições democráticas para condenar esse tipo de manifestação, de “um reitor completamente inapto à gestão democrática prevista pela constituição”. Para a SINDUFFS, infelizmente, a UFFS serve como exemplo do risco que correm as instituições de ensino do país com um dirigente que não está à altura de sua função. 


A UFFS tem seis campi no Sul do Brasil. Além de Chapecó e Cerro Largo, a instituição está presente em Erechim e Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, e em Realeza e Laranjeiras do Sul, no Paraná. Ao todo são mais de 8.6 mil estudantes matriculados, divididos em 44 cursos de graduação, 15 mestrados e dois doutorados.


Assessoria ADUFPel

Com informações de Assessoria SINDUFFS


Imagens: Reprodução

Veja Também

  • relacionada

    Em greve, entregadores de aplicativos lutam contra a exploração e a precarização do trabal...

  • relacionada

    Ministério da Saúde acata decisão da Justiça de ampliar a testagem para o Covid-19

  • relacionada

    ADUFPel doa forno industrial à Efasul

  • relacionada

    ADUFPel solicita reunião com a Unimed para tratar sobre medidas de prevenção da Covid-19

  • relacionada

    Política de Cotas é pauta do Viração

  • relacionada

    ANDES-SN convoca Conad Extraordinário para debater prorrogação do mandato da diretoria

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.