ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Not��cia

Seções Sindicais do Andes no RS lançam campanha unificada de luta em defesa da vida

O Brasil segue com escassez de vacina, falta de apoio ao trabalhador e desestímulo político ao isolamento social. Em meio ao pior momento da pandemia e ao desespero de famílias que precisam dar conta de trabalho doméstico, ensino à distância e redução salarial, a Reforma Administrativa ganha força no Legislativo, em mais uma jogada do Executivo para aniquilar os Serviços Públicos com a desculpa da falta de receitas. 


No alvo, sempre os mais fracos: trabalhadoras e trabalhadores que precisam expor-se diariamente ao risco de contaminação pela necessidade de garantir o pão de cada dia, em um contexto de insuficiência da resposta governamental às suas necessidades. Frente a isso, servidores e servidoras, mesmo em condições que só pioram, seguem firmes na luta para que a população tenha acesso à Saúde, à Educação, à Segurança, à Justiça e à Previdência. 


Graças a eles, mesmo que tardiamente, conseguimos produzir nacionalmente a vacina contra o novo coronavírus, criar tecnologias para suprir as necessidades de saúde do momento, atender às centenas de milhares de pessoas contaminadas e assistir às famílias despedaçadas pela doença. 


Por isso, as seções sindicais do ANDES-SN no Rio Grande do Sul, em sintonia com o Sindicato Nacional e outras entidades, estão lançando uma campanha unificada em defesa da vida, do serviço público e dos servidores e servidoras, que não podem ser responsabilizados pela incompetência e falta de vontade política dos governantes. 


A comunicação será contra o PL 5595/2020 – que classifica como serviços essenciais a educação básica e superior – , a Reforma Administrativa, as intervenções em universidades federais e o Ensino Remoto. As peças informativas serão mantidas no ar durante os meses de maio e junho.


Cartas marcadas

Estarmos na contramão da maioria dos países onde a crise da Covi-19 começa a ser reduzida desperta a atenção mundial pelo descaso com a pandemia, enquanto a política genocida ganha ainda mais força com projetos de sucateamento dos serviços públicos, cada vez mais abandonados e atacados pelos governos federal, estaduais e municipais. 


Mas a conta do governo de que o gasto nominal cresceu 145% em 12 anos é mentirosa: ao atualizarmos os valores pela inflação do período, chegamos a um gasto real constante – que, usando a proporção do PIB, inclusive teve queda de 4,54 para 4,34%. Além disso, o argumento de máquina inflada já foi desmentido diversas vezes: o Brasil tem cerca de 12% da sua população ocupada empregada no serviço público – sendo a maioria em áreas essenciais como saúde, educação e segurança –  enquanto a média dos países da OCDE chega a mais de 20%. 


As cartas estão marcadas e priorizam o capital. Se o governo ganhar esse jogo os resultados serão desastrosos: além de aumento nos custos à população, a corrupção aumentará, com o apadrinhamento no serviço público; soando-se ao risco de que muita gente perca o acesso a atendimentos essenciais. 


Para defender o direito da população – especialmente dos mais pobres –, precisamos unir todas as forças e virar este jogo. Participe da mobilização classista de 1º de maio! Apostar na luta é apostar na vida! 


Programação

No virtual e presencial, diversas atividades serão promovidas neste sábado, de forma unificada e segmentada.  A CSP-Consultas fará live às 11 horas, e o Fórum Sindical, Popular e da Juventude por Direitos e Liberdades Democráticas fará evento on-line, das 14h às 16h. 


Esse texto foi elaborado pela Seção Sindical do ANDES-SN na UFRGS, com a colaboração da ADUFPel, da APROFURG, da SEDUFSM, da SESUNIPAMPA e do SINDOIF.

Veja Também

  • relacionada

    Empossada, nova diretoria da ADUFPel reforça compromisso pela luta docente

  • relacionada

    ADUFPel: 42 anos de uma história construída a muitas mãos

  • relacionada

    Coletivo publica carta aberta em defesa da Educação Física nos IFs

  • relacionada

    Conedep lança documento com orientações sobre o IV ENE

  • relacionada

    Após manobra, PL que autoriza educação domiciliar no Brasil é aprovado na CCJ

  • relacionada

    ADUFPel doa 70 quilos de alimentos ao Kilombo Urbano Canto de Conexão

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.