ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Notí­cia

Docentes aprovam paralisação nesta terça-feira (3) em apoio à greve dos servidores estaduais

Em Assembleia Geral (AG) realizada nesta segunda-feira (2), docentes da UFPel e do IFSul CaVG deliberaram por paralisar todas as atividades durante todo o dia de amanhã (3) em defesa da educação pública e em solidariedade às trabalhadoras e aos trabalhadores do estado do Rio Grande do Sul. Os professores e funcionários de escolas estaduais do estado, em greve desde 18 de novembro, estão preparando um grande ato unificado para a cidade de Pelotas nesta data. 


“Na Assembleia, os docentes se mostraram dispostos a agir. O pacote do Eduardo Leite é igual ao do Bolsonaro. É redução de salário, é desmonte da carreira, é desfinanciamento da educação, é a perda do direito à educação para a população. Portanto, ninguém teve dúvida. É preciso paralisar para mostrar que não aceitamos o desmonte da educação pública em nenhum nível”, ressalta a diretora da ADUFPel-SSind, Angela Moreira Vitória. 


O ato, organizado pelo CPERS-Sindicato, tem concentração marcada para às 13h30, em frente ao Mercado Público. A mobilização em Pelotas, cidade natal do governador Eduardo Leite, será a primeira desde o grande ato unificado em Porto Alegre realizado no dia 26. Na ocasião, o governo gaúcho recebeu os manifestantes com muita repressão na Praça da Matriz. Diversas outras categorias categorias de servidores estaduais e federais irão aderir também. 


Durante a manhã, acontece mobilização na Câmara de Vereadores a partir das 6h. Na ocasião, será votado o Projeto de Lei que prevê o pagamento do 13º salário dos municipários por meio de empréstimo junto ao Banrisul, enviado à Casa pela Prefeitura. Na data, também será encaminhado, na Comissão de Orçamento e Finanças (COF), o projeto da taxa de iluminação pública. 


ADUFPel aprova apoio em AG

Em Assembleia Geral do dia 27 de novembro, a categoria aprovou, além do estado de greve a partir do começo de 2020, uma convocação de uma nova AG que tivesse como ponto de pauta a paralisação para o dia 3. Os professores também encaminharam a produção de duas notas: uma de apoio à greve dos servidores estaduais e da escola pública e uma de repúdio à truculência do governo estadual na repressão aos servidores durante o ato do dia 26 de novembro, em Porto Alegre.


Greve amplia-se

O diretor do 24º Núcleo do Cpers Sindicato, Mauro Rogério da Silva Amaral, esteve presente na Assembleia para convidar os docentes a participarem do ato estadual e reforçar a importância do apoio. Segundo Amaral, os servidores da rede estadual de ensino completam duas semanas de “uma greve dura, necessária e muito forte em todo o estado”. Mesmo com ameaças de corte de ponto por parte do governador, a adesão à mobilização cresce e já atinge quase cerca de 80 a 85% do funcionalismo estadual. 


“A gente sabe que é importante que esse movimento continue crescendo e que conte com o apoio cada vez maior da sociedade, porque dia 17 de dezembro o pacote vai à votação na Assembleia Legislativa. É nesse sentido que teremos amanhã (3) ato estadual em Pelotas. É a primeira vez que teremos um ato estadual na cidade”, destaca Amaral. O diretor ainda salienta que o apoio e a participação das demais entidades, principalmente as da área da educação, são fundamentais. 


Assessoria ADUFPel

Veja Também

  • relacionada

    Eduardo Leite apresenta nova proposta de Plano de Carreira do Magistério

  • relacionada

    Abertura do Seminário Regional de Comunicação do ANDES-SN acontece nesta sexta (13)

  • relacionada

    Desmonte do Código Ambiental gaúcho é aprovado na Assembleia

  • relacionada

    Vigiar professores é ilegal, diz Conselho Estadual de Educação

  • relacionada

    Especial estado de greve: docentes fortalecem luta em defesa da educação pública

  • relacionada

    Reunião dos Setores do ANDES-SN aprova estado de greve para o início de 2020

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.