ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Not��cia

Pesquisa explora desmonte da Política Urbana nos governos Temer e Bolsonaro

O Fórum Nacional da Reforma Urbana (FNRU) está lançando uma pesquisa de diversas violações de direitos humanos, que vêm ocorrendo nos últimos anos. O ”Dossiê do Desmonte da Política Urbana Federal nos Governos Temer e Bolsonaro e seus impactos sobre as cidades”, é organizado por Orlando Alves dos Santos, do Observatório das Metrópoles, Tânia Maria Ramos de Godoi Diniz, do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), e Nelson Saule Junior, do Instituto Polis.


O Dossiê tem a colaboração de acadêmicos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Universidade Federal Fluminense, de ativistas e pesquisadores da área. O documento revela os impactos trazidos para a sociedade do desmonte da política urbana no país e do surgimento de uma política conservadora, que está ganhando força no governo de Bolsonaro. 


Um dos destaques da pesquisa é o avanço da intolerância e, consequentemente, a violação de direitos humanos. Apesar da participação popular no meio político ter sido aflorada principalmente nas últimas eleições e através das redes sociais, os retrocessos na democracia seguem na mesma linha, crescendo cada vez mais.


O Dossiê está dividido em sete capítulos que trazem à tona o subtítulo do mesmo: “Violações de Direitos Humanos e os Riscos de Construção de Cidades Intolerantes, Excludentes, Injustas e Antidemocráticas”.


Entre os capítulos, estão: os debates sobre o conservadorismo e seus impactos na democracia das cidades; a Política Nacional de Moradia; a política de austeridade e as ameaça ao direito à mobilidade urbana; o aumento das desigualdades de renda e da pobreza urbana; e as violações de direitos humanos na perspectiva dos pactos internacionais, da Nova Agenda.


Confira o Dossiê na íntegra.


Assessoria ADUFPel
*Com informações de Observatório das Metrópoles

Veja Também

  • relacionada

    Medida do governo pode atrasar ou parcelar salários de professores, afirma reitor da UFPel

  • relacionada

    ANDES-SN ingressa na justiça contra suspensão de contratação de professores

  • relacionada

    Governo federal estuda privatizar cidades

  • relacionada

    Viração desta semana pauta possibilidade de construção da greve docente

  • relacionada

    Vigilante da UnB é agente secreto da Abin

  • relacionada

    Desmontes da universidade, da pesquisa e da carreira docente integram a pauta

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.